Ao redor de 70 representantes de parques de Ciência e Tecnologia Espanhóis e Portugueses e as suas respetivas empresas reuniram-se nos dias 5 e 6 de Junho no Parque Científico e Tecnológico de Huelva (Espanha) para celebrar a sétima edição do Encontro Ibério de Parques de Ciência e Tecnologia sob o tema: “Lançamento da estratégia de cooperação empresarial hispano-lusa para a gestão dos próximos fundos comunitários”.

O tema central desta edição foi a análise dos próximos programas de ajudas europeias com especial ênfase no Horizonte 2020 e as Estratégias Regionais de Especialização Inteligente (RIS3), que permitem avançar nas oportunidades de financiamento através dos fundos comunitários e fomentar a colaboração dos parques de ciência e tecnologia Espanhóis e Lusos nos projetos europeus.

Fonte: APTE

Durante o encontro levaram-se a cabo diferentes atividades: conferências, mesas redondas, análises de casos práticos e networking. Entre estas conferências, se falou sobre o papel dos parques como instrumentos de apoio à especialização e à diversificação relacionada nas RIS3 como condição prévia para os Fundos de Coesão, a cargo de Jaime do Castillo, Presidente de Informação e Desenvolvimento S.L. (INFYDE). Esta oportunidade propõe um repto de trabalhar em rede com as regiões e de adaptar-se a novos conceitos como, por exemplo, as tecnologias KETs, especialização inteligente e diversidade relacionada.

Por outro lado, Javier García Serrano, Chefe de Departamento de Liderança Industrial da Divisão de Programas da UE do Centro de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (CDTI – Espanha), fez referência às diferentes fórmulas de participação nos projetos de excelência no Horizonte 2020, entre as que destaca como novidade a possibilidade de que as PME possam participar de forma individual.

Fonte: APTE

Francisco Jaime Quesado, membro do Grupo Português de Clusters, focou a sua conferência nos novos desafios de valor numa economia inteligente e analisou conceitos com exemplos concretos das novas redes colaborativas, novos processos de intermediação, a gestão dinâmica de fluxos e o novo marketing institucional.

Depois das conferências, celebrou-se uma mesa sobre oportunidades de financiamento, onde se contou com a participação Innvierte (programa do CDTI para investimento privado em PME) e da Agência de Inovação e Desenvolvimento de Andaluzia (IDEIA).

Fonte: APTE

Os encontros ibérios celebram-se desde o ano 2002 e são uma das atividades que as associações Espanhola e Portuguesa de parques levam a cabo dentro do convénio assinado entre ambas instituições para fomentar a inovação e a internacionalização dos Parques de Ciência e Tecnologia da Península Ibéria.

A próxima edição, XII Conferência Internacional de APTE, se celebrará no Parque Tecnológico de Fuerteventura em 2014.

ovtt.post-categories.explore