Apresentamos MITIC, o Mapa da inovação em TIC de Argentina, uma iniciativa desenvolvida com software livre e criada para ajudar a ligar investigadores, empresas, universidades e organismos especializados em tecnologias da informação e da comunicação para empreender projetos colaborativos de inovação no setor.

Esteban Feuerstein, MITIC coordenador
Fonte: MINCYT

Falamos com Esteban Feuerstein, Doutor em Informática, líder do projeto e do programa “Quem é Quem” da Fundação Sadosky.

P: Em que consiste o Mapa da Inovação em TIC que vocês estão a desenvolver?

R: O Mapa da inovação em TIC de Argentina, que chamamos com o acrónimo MITIC, é uma aplicação site que permite procurar e explorar relações entre pesquisadores, empresas, universidades, projetos e organismos sobre temáticas relacionadas com o âmbito das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), para facilitar que se conheçam e possam empreender projetos colaborativos. Podemos dizer que é um facilitador da inovação aberta para o setor.

P: Que entidades o promovem?

R: A iniciativa está desenvolvida pela Fundação Sadosky do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva do país. O nosso objetivo é promover a articulação entre o sistema científico e tecnológico e a estrutura produtiva em todo o âmbito das TIC, através de diferentes programas e projetos que desenvolvemos orientados a melhorar a competitividade e fazer chegar os benefícios das TIC a toda a sociedade.

Fonte: MITIC

P: Como funciona esta aplicação site?

R: Em linhas gerais, o MITIC reúne informação a partir da consulta a diversas fontes de dados públicas, como perfis públicos de pesquisadores e empresas em redes sociais, como LinkedIn, e a listagens construídas a partir da navegação de páginas site, questionários e bancos de dados de publicações e projetos do país e do exterior.

Toda essa informação é reunida e tratada, para logo ser utilizada como base para a descoberta de relações através do emprego de algoritmos desenhados e configurados especialmente para encontrar vínculos, equilibrando os objetivos de inferir novos laços além daqueles imediatos ou diretos e ao mesmo tempo conseguir que estes sejam significativos e de valor agregado.

A existência de um laço entre as duas entidades não significa necessariamente que estas tenham tido uma relação no passado senão que poderia representar um vínculo potencial de estabelecer uma colaboração ou interação.

Fonte: MITIC

P: Ponhamos um exemplo, como poderia um utente utilizar a aplicação MITIC?

R: Para utilizar MITIC, a aplicação oferece um quadro de diálogo muito completo onde se indica o que se pretende procurar. Por exemplo, pode-se procurar alguma ou todas as empresas, pesquisadores, universidades ou projetos, que trabalhem em algum tema particular, ou que estejam relacionadas com algumas pessoas ou empresas.

P: Quem pode usar esta inovadora aplicação?

R: Qualquer pessoa interessada pode usá-la, é de acesso livre e gratuito.

Esperamos que a utilizem os pesquisadores que procurem um sócio para levar ao mercado uma idéia desenvolvida por eles, as empresas que precisem apoio ou colaboração de um grupo académico, ou as autoridades que precisem entender a estrutura de investigação ao redor de algum tema específico de investigação.

Fonte: MITIC

P: Para dá-la a conhecer e fomentar a sua utilização, que atividades se levam a cabo?

R: Organizamos uma apresentação em sociedade no dia 20 de Novembro na Cidade de Buenos Aires, onde lançamos publicamente a ferramenta. Atualmente estamos a levar a cabo apresentações em diferentes cidades do interior de Argentina, como por exemplo A Prata e Rosario que serão as próximas.

Apresentação do MITIC
Fonte: MINCYT

P: Que possibilidades de desenvolvimento atual consideram que oferecem as Tecnologias da Informação e a Comunicação (TIC) para melhorar o desenvolvimento empresarial e fomentar projetos empreendedores?

R: Bom, no nosso caso particular MITIC é justamente uma ferramenta informática que pretende apoiar o objetivo mais amplo da Fundação. Tratamos de utilizar conhecimentos inovadores em recuperação da informação, inteligência artificial, algoritmos, para construir este produto, de modo que sem dúvida achamos que as TIC podem ser úteis para esses fins.

P: Para finalizar, que reflexões sobre os retos presentes e futuros vos resultam do vosso trabalho?

R: A vinculação entre academia e indústria não é tarefa fácil, e de fato a existência de uma Fundação dedicada a esse fim, demonstra-o. Esperamos (e achamos que assim será) que MITIC seja útil para diminuir essa brecha que sem dúvida existe entre dois mundos que têm muito em comum, muitas vezes falam idiomas diferentes, pensam diferente, e às vezes nem se conhecem. Tanto a Fundação como a equipa de MITIC seguirá trabalhando nessa direção, tratando de aproveitar as possibilidades que brindam as próprias TIC para isso.

A seguir, recomendamos-lhe estes vídeos de iprofesional.com onde Feuerstein explica detalhes do projeto:

Mais informação: MITIC

ovtt.post-categories.explore