A Assembleia Geral da APTE na última reunião, deu a boa-vinda à nova abordagem do projeto de Lei de Ciência, Tecnologia e Inovação em que a função de transferência de tecnologia e inovação adquirem um papel de liderança. A Assembleia Geral da APTE manifestou o seu apoio para o Relatório de Apresentação do Congresso dos Deputados, que inclui o Projeto de Lei de Ciência, Tecnologia e Inovação onde se complementa ciência e inovação e portanto, dá um passo muito positivo para a internacionalização do sistema, tornando mais fácil a convergência com outros países em matéria de inovação e atingir posições mais altas pela Espanha neste momento do ranking global de inovação.

Além disso, a futura lei destaca o importante papel da ciência e tecnologia e parques científicos e tecnológicos como agentes do sistema de inovação espanhol, bem como o trabalho das pessoas em atividades de recuperação, transferência e fomento à pesquisa. A Assembleia também saudou o reconhecimento na nova Lei dos parques científicos e tecnológicos como locais estratégicos para a transferência de resultados de pesquisa para os setores produtivos.

Nesta ocasião, a Assembleia da APTE foi realizada no Parque de Ciência e Tecnologia de Gijón e durante o seu curso se acreditou dois novos tecnopólis: o Parque Científico e Tecnológico da Extremadura e a Fundação para a Ciência e Tecnologia Parque Aula Dei . Com estas duas novas incorpoações, APTE alcança 49 parques sócios, além de os 31 membros.

O Parque Científico y Tecnológico de Extremadura é um projeto que começou em Maio de 2008, sobre a iniciativa da Universidade de Extremadura e a Junta de Extremadura, com o objetivo de se tornar um centro de I&D de referência e contribuir para a transformação do tecido sócio-económico da região. Este parque dispõe de instalações na Universidade da Extremadura, dividida entre os seus dois Campus, um em Cáceres e um em Badajoz, com um total de 20,5 hectares. As áreas de interesse do parque são ciências, principalmente energias renováveis, bio-medicina, as TIC, alimentos e agricultura, gestão dos recursos naturais, serviços avançados, ciências humanas e sociais.

A Fundación Parque Científico Tecnológico Agroalimentar Aula Dei foi fundada em Outubro de 2006 por iniciativa do Governo de Aragão e o Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), com o fim de aumentar a inovação nas empresas de Aragão. O parque tem uma área total de 100 hectares, onde as áreas prioritárias de trabalho são plantas, biotecnologia e saúde animal, as energias renováveis, meio ambiente, segurança alimentar, tecnologia de irrigação, de biomassa e utilização de subprodutos.

Durante a Assembleia também se apresentou o programa da próxima Conferência Internacional APTE , a ser realizada de 27 a 29 de Abril em Sevilha e organizada pelo Parque de Ciência e Tecnologia da Cartuja. Também durante a reunião se elegeu o parque que és sede do X Congresso Internacional 2012, que será realizada no Parque Tecnológico de Álava.

Mais informações: APTE

ovtt.post-categories.explore